“Foi para suprir esquema de corrupção!”, diz ex-Procurador do Município de Patos pedindo revogação do Código Tributário

O advogado Claudinor Lúcio de Sousa, ex-procurador do Município de Patos durante a gestão do prefeito Lenildo Morais (PT), fez participação via mensagem de voz por WhatsApp no programa Polêmica desta terça-feira, dia 29, e se mostrou indignado diante do valor cobrado na sua conta e energia elétrica da Contribuição Social de Iluminação Pública (COSIP).

Claudinor Lúcio pediu ao prefeito interino Bonifácio Rocha (PPS) que revisse o Código Tributário aprovado pela Câmara Municipal de Patos a pedido do prefeito afastado Dinaldinho Wanderley (PSDB). O advogado relatou que está pagando cerca de R$ 40,00 na COSIP em sua conta de energia.

Falando diretamente ao prefeito interino, o ex-procurador disse: “Como já foi demonstrado no processo que afastou o prefeito Dinaldo Filho, essa taxa foi única e exclusivamente para suprir um esquema de corrupção. Eu tenho certeza absoluta que o prefeito interino Bonifácio não participou disso. Queria pedir encarecidamente a ele que envie um projeto para a Câmara. Não deixe a gente refém desse Código Tributário...”.

O sindicalista José Gonçalves, vice-presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP) e presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Seccional Paraíba (CTB-PB), também é favorável a revogação do Código Tributário por entender que cobra abusivamente a COSIP.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com