Mais de 9 Milhões de Reais deixaram de ser repassados ao PatosPREV pelo prefeito afastado Dinaldinho Wanderley

O Instituto de Previdência Social da Prefeitura Municipal de Patos, intitulado de PatosPREV, órgão que atende aposentados e pensionistas oriundos do serviço público como servidores municipais, vem sofrendo grandes perdas há alguns anos e corre o sério risco de falência total prejudicando seus assegurados.

Em levantamento feito junto ao próprio PatosPREV, o Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP) confirmou que apenas no período de janeiro de 2017 a junho de 2018, a gestão do prefeito afastado Dinaldinho Wanderley (PSDB), deixou de repassar ao órgão a quantia de R$ 9.412.968,74.

Em decorrência dessa falta de repasses, o Ministério Público Estadual (MPE), através do Promotor Dr. Alberto Vinicius Cartaxo da Cunha, ajuizou ação de improbidade administrativa contra o gestor afastado. O MPE relata que o prefeito realizou uma manobra contábil e deixou de inserir no Instituto 18% da cota patronal suplementar no custo da folha de pessoal da prefeitura, sonegando as obrigações previdenciárias com a finalidade de reduzir ainda mais o impacto orçamentário da folha da prefeitura.

Os constantes atrasos no pagamento dos aposentados e pensionistas, além do comprometimento futuro do PatosPREV, tem preocupado os milhares de servidores públicos que veem ano a ano o instituto sendo dilapidado por gestores e sem que uma punição severa seja tomada diante disso.

 

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com